tratamento de águas Air Liquide

Lamas ativadas, bacia de decantação, tratamento de lamas

A Air Liquide, um líder mundial dos gases e especialista no tratamento de águas com recurso a lamas, explica-lhe em concreto o interesse dos tratamentos à base de lamas ativadas. As águas residuais industriais poluídas e as águas residuais são enviadas para estações de tratamento para serem tratadas e devolvidas ao ecossistema. O processo mais frequente consiste em utilizar as lamas ativadas.

Funcionamento das estações de lamas ativadas

O funcionamento deste tipo de instalação assenta no tratamento biológico.
As lamas ativadas são constituídas por agregados de microorganismos naturais, na sua maioria aeróbios, que se agregam em flocos, que decantam bem, alimentando-se da poluição orgânica do efluente e proliferam, produzindo mais lama.  

As lamas ativadas estão presentes na bacia de arejamento, numa quantidade que varia entre 3 e 8 gramas por litro de água residual. Essas bactérias contidas nas lamas alimentam-se dos poluentes dissolvidos no efluente, e é necessário  fornecer-lhes o oxigénio (O2) que lhes vai permitir “respirar” e degradar os poluentes. Uma vez decorrido o tempo necessário, a água residual misturada com a lama são direcionadas para um clarificador, a que também se dá o nome de decantador. 

Este decantador vai permitir que a lama decante para o fundo e a água permaneça à superfície. A água tratada é reenviada para o meio recetor ou nalguns casos reciclada através de um tratamento específico para reduzir o consumo de água fresca (em sistemas de rega; processos de fabrico; etc.), enquanto a lama vai ser reciclada à bacia de arejamento.
Das lamas que saem do decantador, 70% serão recicladas à bacia de arejamento e 30% serão lamas que vão ser sujeitas a um tratamento de lamas para reduzir o conteúdo em água e posteriormente serão transportadas para um sistema de tratamento de resíduos que as poderá valorizar (por exemplo através de compostagem na agricultura), eliminadas por incineração ou enviadas para aterro. 

água a tratar Air Liquide

Vantagens e inconvenientes das estações de lamas ativadas

Estas estações têm como grande vantagem a sua simplicidade, dado que são constituídas por apenas duas fases (arejamento e decantação) e ocupam pouco espaço. Trata-se de uma solução muito rentável a longo prazo, para além de ser bastante segura em comparação com as congéneres. Com efeito, há menos material para verificar e é mais simples e acessível efetuar os controlos e as medições. Além disso, esta solução tem a vantagem de ser a mais ecológica e de não sofrer dos clássicos e habituais problemas das estações de tratamento, como odores e outros (moscas, etc.). 

Não obstante, o maior inconveniente desta solução é a necessidade de manutenção. Na verdade, se as verificações não forem rigorosas, a estação corre sérios riscos de parar por avaria de componentes essenciais.

As diferentes indústrias que utilizam este tratamento

Em Portugal, este tipo de instalação pode ser encontrada a nível nacional. É uma forma de estação que surge em quase todos os setores. Com efeito, todos os industriais que utilizam água possuem uma, atendendo à proibição de descarregar águas residuais industriais brutas na natureza. Os principais utilizadores portugueses estão no setor agroalimentar, do fabrico de papel, da mecânica, da indústria farmacêutica e da refinação/petroquímica.

Tem alguma pergunta sobre o tratamento de águas? Por favor preencha o nosso formulário de contacto

Os nossos especialistas responder-lhe-ão em menos de 24 horas
Data and privacy